Ideias

Nesta secção serão apresentadas sugestões de trabalho que abrangem os diferentes domínios de intervenção da biblioteca escolar.


Como organizar um Clube de Leitura à distância
 (divertido e interessante)?
Fonte: Miguel Ángel Camprubí





A organização de um clube de leitura digital obedece às mesmas regras de um clube de leitura presencial. É necessário ter em conta:

  • A escolha do livro: como as bibliotecas estão fechadas é importante escolher um livro que esteja à venda ou exista em formato digital, disponibilizado pela biblioteca. Para selecionar o livro, o professor bibliotecário pode desafiar os membros do (potencial) clube, através das redes sociais, levando-os a votar no livro que pretendem ler. 
  • A preparação do debate/da discussão: como líder do grupo, o professor bibliotecário (ou outro moderador)  deve preparar algumas perguntas previamente. Não é relevante que todos os membros partilhem a mesma opinião sobre o livro; pelo contrário, as melhores discussões acontecem quando metade do grupo adora o livro e a outra metade o detesta.
  • A escolha da plataforma: o que resulta melhor é sempre a plataforma com a qual estamos mais familiarizados. Opções: Google Hangouts, Zoom, Slack ou Skype.
  • O papel do moderador: o moderador deve ser capaz de manter a discussão, o que implica a preparação de perguntas. Aconselha-se uma abordagem informal.
  • O contacto com os autores: como muitos autores cancelaram os seus encontros e atividades de promoção, alguns estão disponíveis para conversas à distância com os seus leitores. Experimente abordá-los!
Adaptado de: ¿Cómo organizar un Club de Lectura en línea divertido y atractivo? In: Universo Abierto

O prazer da leitura no tempo do Coronavirus

No tempo que estamos a viver  ̶  envolvidos em inúmeras tarefas, a ter de realizá-la de forma diferente daquela a que estávamos habituados e preocupados com tudo o que possa vir a acontecer em consequência da Covid-19  ̶  vários leitores se têm queixado do mesmo: falta de concentração e de energia emotiva e intelectual para a leitura. No fundo, falta de prazer no ato da leitura, o que é natural, de acordo com os cientistas. Nada que não se possa recuperar. Eis algumas dicas:
  • Revisite os livros preferidos. A leitura de livros já conhecidos dá-nos a sensação de conforto e familiaridade.
  • Escolha uma versão mais «light». Lemos tanta informação triste e deprimente sobre a Covid-19 que ler histórias com finais felizes ou de aventuras pode dar-nos uma sensação de esperança.
  • Pegue num livro pequeno. Se o volume de 700 páginas o intimida, leia textos mais curtos, como novelas, poesia, antologias de contos ou periódicos.
  • Tente ouvir um audiolivro. Se não consegue sentar-se e concentrar-se, tente ouvir um livro enquanto faz outras atividades ou dá um passeio.
  • Entre em contacto com outros leitores. Sem as conversas frente a frente com os colegas e alunos, sem conferências ou visitas a livrarias, muitos professores (bibliotecários) sentem a falta de conversar com outros leitores. Associe-se a um grupo de leitores no Twitter. Marque momentos (de videoconferência) para conversar sobre livros com os colegas.
  • Planifique leituras posteriores. Não está a ler hoje, mas consegue imaginar-se a ler no futuro? De que sente falta? Existe algum autor recente que gostaria de ler, mas ainda não leu? Veja vídeos de editoras sobre livros. Leia recensões. Subscreva blogues sobre livros. Faça uma lista dos livros que quer ler.
  • Aceite que não se passa nada de errado por não lhe apetecer ler. O Daniel Pennac, já em 1992, no seu livro «Como um romance» nos deu esse direito. Longos momentos de muita leitura podem compensar outros em que não se lê nada. Não há nada de errado com isso.  Voltaremos à leitura.


 Tal como os adultos, algumas crianças leitoras podem estar a ler mais do que nunca, enquanto outras perderam a motivação e o interesse. Tente averiguar junto das famílias quais os obstáculos que impedem a criança de ler à noite. Invista no acesso aos livros de todas as formas possíveis. Utilize atividades e plataformas que permitam a partilha de leituras e a leitura a pares. Ajude-os a planificar as suas leituras futuras.

Baseado no artigo:  Reading joy in the time of Coronavirus, de Donan Miller
_________________________________________________________

10 formas de transformar os espaços físicos em bibliotecas virtuais:


1. Crie uma «secretária virtual». Insira uma hiperligação «Pergunta ao professor bibliotecário» no portal/blogue da biblioteca, dirigindo-a para uma videoconferência, num horário definido. Quando o aluno clicar na hiperligação, aparece-lhe o professor bibliotecário!

2. Mantenha-se uma fonte de informação credível para os utilizadores. Organize/reorganize os recursos digitais, atualizando as hiperligações e apagando o que não interessa.

3. Continue a emprestar livros. Envie livros digitais aos seus utilizadores, de acordo com os interesses e idades. Se puder ir à escola, providencie para que os livros possam ser emprestados às crianças que também vão à escola buscar comida. (Não se esqueça dos cuidados de desinfeção).

4. Ajude os alunos a realizar as tarefas. Solicite aos professores para divulgarem junto dos seus alunos o serviço «Pergunta ao professor bibliotecário». Quando os alunos estiverem a estudar/realizar as atividades e precisarem de ajuda, dirigir-se-ão à biblioteca virtual.

5. Organize clubes de leitura virtuais. Faculte sítios onde os escritores leem para os mais pequenos. Com os maiores, organize momentos de partilha de leituras, através de videoconferência. Não se esqueça de abrir as inscrições previamente.

6. Comunique com a direção. Inteire o diretor do tipo de trabalho que está a realizar com os alunos e colegas. Peça ajuda, quando for necessário.

7. Aproveite a boa vontade de quem está consigo de quarentena. A sua ajuda pode ser preciosa.

8. Organize encontros descontraídos com os seus colegas. Convide-os para uma reunião para falarem de trabalho, para se verem, para se rirem. A biblioteca continua a ser o coração da escola.

9. Leia. Aproveite este momento para ler livros de literatura infanto-juvenil. Quando regressar à escola, será mais fácil indicar o livro certo a cada aluno.

10. Tenha cuidado para não exagerar. As caixas de correio dos professores estão cheias de informação. Mantenha um contacto semanal com eles e dirija a informação, de acordo com os grupos. Não envie tudo para todos.

Adaptado de: The school library is still open! 10 ways to change our physical spaces into virtual libraries, de Angie Miller

Domínio: Gestão da biblioteca escolar ____________________________________________

Ofereça um “CARE package” aos professores novos


No início do ano letivo, distribua um pacote de cuidados essenciais aos professores acabados de chegar. Pode incluir alguma informação geral sobre a biblioteca, ideias de como trabalhar em articulação com o professor bibliotecário, o endereço do site/blogue, entre outras coisas. Não se esqueça de inserir também umas prendinhas: um post-it, uma pen, uma caneta de quadro eletrónico, clipes e, porque não, uns chocolates ou umas línguas-de- gato. Os professores vão gostar!

Domínio: Articulação com os professores ____________________________________________________________



A parede da leitura

Providencie para que uma parede da biblioteca possa ser utilizada para os alunos colocarem os títulos/capas dos livros preferidos! Cada período é dedicado a um nível de ensino. Os alunos escrevem um resumo de duas ou três frases sobre o seu livro preferido (sem dar informação sobre o final). Juntamente com o resumo, o aluno coloca também o nome. ______________________________________________

Pergunta da semana

Todas as semanas promovo a PERGUNTA DA SEMANA.Coloco a pergunta no placard da biblioteca e noutros sítios da escola. As perguntas podem ser relacionadas com:
  • a época do ano
  • acontecimentos gerais
  • os conteúdos de uma disciplina que estão a ser lecionados
  • curiosidades
  • uma área específica do saber
Os alunos escrevem a resposta num papel (os pedaços de papel podem estar numerados de 1 até xxx), identificam-se e colocam-na numa caixa. O primeiro a responder utiliza a folha nº 1, o 2ª, a folha nº 2 e assim sucessivamente. Existe apenas um vencedor por semana. Ganha o primeiro que entregar a resposta certa. Os prémios podem incluir  um frasco de verniz, lápis, agendas, ... tudo que fizer sentido para a idade do aluno.

Domínio: Promoção da leitura

__________________________________________________________________

Alunos no papel de professores


Depois de ter ensinado a um aluno determinado procedimento no computador, da próxima vez peça-lhe para ser ele a utilizar os seus novos conhecimentos junto de alunos que precisam de saber a mesma coisa. O ensino entre pares contribui para o aumento da autoestima e ajuda a consolidar as aprendizagens.

Domínio: Utilização da tecnologia na biblioteca
________________________________________________________
Canto da "Troca de revistas"



Para levar os jovens a ler mais, convide-os as partilhar artigos de revistas. Os participantes podem dar a sua opinião sobre os artigos preferidos no blogue da biblioteca, no jornal da escola, na newsletter da biblioteca...

Domínio: Promoção da leitura
__________________________________________
Apoio ao aluno

Nem todos os alunos que têm de fazer trabalhos de pesquisa pedem apoio ao professor bibliotecário para encontrar informação sobre o tópico que estão a trabalhar. Porém, o professor bibliotecário pode conhecer a base de dados certa, o livro ideal ou a enciclopédia com a referência exata. Como é possível chegar a todos os alunos? Este ano, pedi a alguns professores para recolherem o email dos seus alunos, bem como os temas que estavam a tratar na disciplina. Na altura certa, os alunos ficaram surpreendidos ao receberem na sua caixa de correio uma mensagem do professor bibliotecário com sugestões de recursos e estratégias que os ajudavam a realizar os seus trabalhos de investigação.


Domínio: Pesquisa da informação
______________________________________________________

Utilizar a Internet para promover os livros


Ultimamente, utilizamos as novas tecnologias com bastante frequência para promovermos a nossa coleção em formato impresso. Quando os alunos leem/consultam alguns livros, pedimos-lhes para fazerem um breve resumo sobre os mesmos. Juntamos vários resumos e imagens digitalizadas das capas e fazemos a sua promoção na página da biblioteca.Quando o utilizador acede a uma imagem do livro, pode ler também o resumo escrito pelo aluno, devidamente identificado. Se conseguirem juntar vários resumos, podem atualizar a página todas as semanas.


Domínio: Utilização da tecnologia na biblioteca escolar
_________________________________________________________

Referências bibliográficas

Foto: ES Dr. Francisco Fernandes Lopes

O conceito de referência bibliográfica pode não ser fácil para alguns alunos. Experimente fazer um abordagem diferente a este assunto, consciencializando os alunos para a importância de fazer as referências bibliográficas de forma exata e correta. Faça um caça ao tesouro. Distribua referências bibliográficas de fontes diferentes pelos alunos e peça-lhes para encontrarem os tesouros certos: livros, enciclopédias online e impressas, revistas, bases de dados online, páginas Web ou CD-ROM.


Domínio: Competências biblioteconómicas
______________________________________________________


Mapa temático

A biblioteca escolar é o local ideal para colocar um mapa com os temas que são tratados durante o ano letivo, por nível e turma. Peça ao professor que lhe envie, todos os meses, por correio eletrónico, os temas principais ou unidades didáticas e organize-os numa tabela ou cartaz, de modo a que fiquem visíveis para os restantes professores, órgãos de gestão e pais. Este mapa é uma estratégia para economizar tempo. Permite ao professor bibliotecário estar informado e ajuda os professores a sugerir livros e outros recursos específicos para cada unidade.


Domínio: articulação com os professores
________________________________________________________